10 – Comércio e investimento

Na aqüicultura o cultivo com finalidade comercial deve atender todos os requisitos de demanda do mercado, conforme outros produtos, como a qualidade e distribuição.

Há de se preparar para vencer o desafio da comercialização do pescado in natura (evisceramento, caeiro, espinhas, nadadeiras, etc.) com marketing voltado para alternativas como venda do produto filetado, fish burguer, vivos a restaurantes e hotéis e dos pesque-pagues.

Viabilidade econômica de projetos da aqüicultura
Projetos de produção comercial devem ser adotados de acordo com as condições técnicas, logísticas e financeiras exigidas.

Investimento
Os investimentos iniciais dependem diretamente do sistema de criação adotado. A maior parte dos custos (80%) é gerada pelos serviços de terraplanagem e escavações dos viveiros. Na aquisição de máquinas e equipamentos o restante (20%). Em média, pode-se considerar um investimento inicial na faixa de 10 a 15 mil dólares por hectare de projeto instalado.

Custeio
A aquisição de alevinos e/ou pós-larvas e ração representam a maior parte dos custos operacionais. A mão de obra e outros insumos, além dos gastos com energia elétrica, combustível, etc., incidem em valores mínimos para se produzir 1 kg de camarão o produtor gasta 5 dólares e 0,79 para 1 kg de peixe.

Receita
Dependendo do padrão alcançado, o produto pode ter menor ou maior preço, mas, de modo geral, verifica-se que o produtor atinge uma margem de lucro bruto acima dos 100%. Tais taxas de rendimento destacam a atividade da aqüicultura como um investimento comercial altamente rentável, observando-se o retorno do capital investido em aproximadamente três anos.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *